Artigos

HOME > ARTIGOS > Artigos,Destaque > Conheça os mitos mais comuns sobre o vitiligo

Conheça os mitos mais comuns sobre o vitiligo

Dúvidas e preconceitos surgem quando o assunto é vitiligo. Ainda que haja movimentos de esclarecimento e aceitação das manchas brancas, ainda há muito o que se discutir para que os mitos sobre elas sejam evitados.

O que é vitiligo?

A doença, em termos gerais, consiste na falta da pigmentação da pele que pode se estender aos pelos do corpo. Ocorre que os melanócitos, células responsáveis por dar cor a nossa pele com a produção de melanina, são atacados pelo sistema imunológico, atribuindo uma coloração esbranquiçada aos tecidos. A causa desse fenômeno ainda é desconhecida pelos especialistas da área.

Quais são os sintomas?

Não há como evitar o vitiligo, mas quanto mais cedo for diagnosticado, mais chances de ser controlado. Por isso, é muito importante que se atentar aos sinais da doença em seu estágio inicial que são pequenas manchas brancas na pele. Também podem ocorrer a alteração de cor da globo ocular e perda da pigmentação de cabelos, barba, sobrancelhas e dos pequenos pelos que revestem o corpo.

Os principais mitos sobre a doença

A desinformação sobre o vitiligo é muito comum e gera “verdades” a respeito da doença que precisam ser desmistificadas. Ao contrário do que algumas pessoas pensam, o vitiligo não é contagioso. Além disso, seu desenvolvimento não ocorre, necessariamente, por fatores hereditários.

 

A doença não é causada pelo estresse, mas desencadeada por ele. Outro fator emocional envolvido é a baixa autoestima que pode levar à depressão e, assim, agravar quadro do vitiligo.

Como tratar o vitiligo?

Uma opção de tratamento é a ingestão de medicamentos ou alimentos naturais que estimulem a produção de melanina nos locais afetados e impeçam o ataque do sistema imunológico. Outra prática a se considerar, é a terapia com exposição à luz ou aplicações à laser que contribuem na sobrevivência e reativação dos melanócitos.

Levando em consideração que fatores emocionais podem desencadear o vitiligo, outra alternativa seria o acompanhamento psicológico e o apoio familiar. A empatia, nesse caso, é fundamental para a superação da doença.

 


Últimas novidades

Este é um artigo sobre o Curso Aprovação 360, criado pelo Professor Gilberto Augusto. Nele eu des

Enã Rezende com apenas 26 aninhos acabou de se formar em medicina na Universidade de Cuiabá (Unic

Quem estuda para o Enem sabe a importância que é uma boa preparação para a prova de Redação. I

Onde posso usar a minha nota do Enem? O resultado do Enem sai apenas no meio de janeiro, por isso,

Você piscou os olhos e, de repente, já é setembro e faltam menos de dois meses para o Enem. Será

Dúvidas e preconceitos surgem quando o assunto é vitiligo. Ainda que haja movimentos de esclarecim

Visite nossos outros projetos: