Saiba a importância do exercício físico para os estudos

Avatar

Escrito por:

Publicado em: 17/09/2018

A prática de exercícios físicos vai além de manter a boa forma e aparência. Veja algumas dicas de exercícios para melhorar seu desempenho nos estudos! O que a ciência diz? A ciência já mostra que esse tipo de atividade traz muitos benefícios para a vida humana, tal como a melhora no desempenho nos estudos. Qualquer […]

A prática de exercícios físicos vai além de manter a boa forma e aparência.

Veja algumas dicas de exercícios para melhorar seu desempenho nos estudos!

O que a ciência diz?

A ciência já mostra que esse tipo de atividade traz muitos benefícios para a vida humana, tal como a melhora no desempenho nos estudos.

Qualquer exercício físico é válido para a saúde corporal, principalmente do Sistema Nervoso.

As atividades

As atividades aeróbicas como nadar, correr e caminhar, aumentam a circulação sanguínea.

E ajuda na produção de substâncias químicas que controlam o Sistema Neurotransmissor.

Elas tendem a aumentar a produção de neurônios e ligações das sinapses.

Elevando, assim, o desempenho cerebral na melhora da atenção e armazenagem de informações.

Refletindo diretamente na aprendizagem do aluno.

O sistema nervoso

O Sistema Nervoso é complexo e, na prática, o processo funciona passando pelas 3 etapas a seguir:


1. A realização de atividades físicas

Ao realizar uma atividade física aeróbica, a circulação sanguínea no cérebro e a comunicação entre os neurônios ficam mais intensos.

Consequentemente, há mais produção de neurotransmissores, tais como a proteína BDNF.

2. Restauração de neurônios

A proteína BDNF restaura os neurônios danificados e faz com que novos dendritos cresçam.

Eles são as ramificações dos neurônios que realizam a comunicação entre as células do Sistema Nervoso.

3. Potencialização dos neurônios

A região do hipocampo localiza-se no cérebro.

Nela, a BDNF entra em atividade nas células-tronco armazenadas que se desenvolvem e se transformam em novos neurônios.

Que migram para outras áreas cerebrais, potencializando seu funcionamento.

As movimentações rotineiras

Para a neurocientista Teresa Liu-Ambrose, também é relevante valorizarmos as movimentações rotineiras.

Para que possa ser evitado o sedentarismo e, assim, melhorarmos nossa capacidade cognitiva.

É necessário levantarmos da cadeira a cada 30 minutos e darmos alguns passos.

Subir escadas ou mesmo deixar algumas mensagens de WhatsApp de lado e ir andando até a pessoa próxima que se deseja comunicar.

Você pode mudar seu hábito começando com essas simples ações, o importante é sempre estar em movimento!

Que tal deixar o seu smartphone, computador ou livros agora para fazer uma caminhada?

 


Leia também

Milhares de jovens estudantes brasileiros buscam a tão sonhada vaga no Curso de Medicina, seja pel

Sabe aquele momento quando você estava estudando sozinho(a) e surgiu aquela dúvida em uma questã

O Me Salva! é uma das maiores plataformas de estudo para quem está se preparando para o Enem. Mas

É fato que para tão sonhada aprovação, temos que estudar bastante. Entretanto, estudar por estu

O Exame Nacional do Ensino Médio - Enem é a principal porta de entrada das principais universidad

Muitos alunos me perguntam: qual o melhor curso online para passar em Medicina? Hoje vamos falar so