Depoimento

HOME > Depoimentos > Depoimento de Ageu Carvalho da Costa

Depoimento de Depoimento de Ageu Carvalho da Costa

Antes de mais nada, quero dizer que minha alegria é imensa, e dizer que há mais ou menos um mês venho preparando esse depoimento, pois era uma forma de eu alimentar minha fé e esperança em passar, e por isso assim que saiu o resultado corri para publica-lo. Bem, a minha jornada começa lado a lado com os percalços e com os erros por mim cometidos. Sobre querer medicina, eu sempre escondi de todos o que eu queria ser, mas ao chegar ao ensino médio eu já tinha plena certeza de que queria medicina. Escolhi medicina porque pra mim era mais que um curso, ela representava um estilo de vida, aquilo que almejava ser.

Sempre fui considerado um dos melhores da minha turma, e por anos o melhor, o que me mergulhou em soberba. Meu estudo era focado em tirar notas boas, e não em aprender, e acabei cometendo o erro que me custaria a demora na aprovação do curso que eu queria. Afundado na minha própria prepotência, eu acreditava que era o melhor, e que, portanto, haveria de conquistar uma vaga sem muito esforço. Fui tolo. Tolo duplamente. Primeiro que não era o melhor, e que meus resultados bons em provas não passavam de conhecimento decorado; segundo porque nem a vaga do melhor dos melhores alunos está garantida. Em vez de mudar e tentar conquistar meu objetivo continuei a me manter no caminho que me levaria ao resultado negativo. Embora já tivesse feito o Enem no segundo ano e tivesse sido aprovado em vários cursos, eu via que minha nota era baixa. Ao final do terceiro ano, em 2012, saiu o resultado do enem, foi aí que minha queda foi a maior possível. Minha nota foi baixíssima para meu objetivo, medicina se tornava um sonho cada vez mais impossível.

Foi nessa época que fiz reflexões importantes e a escolha que me possibilitou estar hoje escrevendo esse depoimento. Eu sabia bem que a nota que eu havia tirado me faria passar sim, mas nunca no que eu realmente quero, e pela primeira vez na vida eu estava percebendo o quão soberbo, orgulhoso e cheio de si eu era. Eu não sabia o que fazer. O desespero tomara conta de mim. A primeiro momento eu não sabia como, e nem porque aquilo estava acontecendo comigo. Eu ficava buscando respostas no meu ego quebrado; a minha zona de conforto havia que sido totalmente destroçada. Não aceitava nem mesmo ver o que eu era de verdade: arrogante, prepotente, altruísta, cheio de mim. Um amigo que sempre me falava isso novamente me alertou, eu então enxerguei a verdade diante dos meus olhos. Eu nunca fui bom em algo, nem em esportes, jogos ou qualquer coisa do tipo; porém eu achava que eu era bom nos os estudos, bom não, o melhor.

Mas eu finalmente vi o quanto eu estava aquém, e o quanto eu havia errado até ali. Foi aí que resolvi admitir quem eu era de verdade pra pessoa que seria mais difícil admitir: eu mesmo. Eu me vi ali, fracassado em meu objetivo, havia perdido uma oportunidade para fazer aquilo que eu mais queria. Mas ao mesmo tempo foi que eu vi a maior chance da minha vida. Eu vi naquela situação a chance de mudar, de melhorar, de tentar. De recomeçar. Sim, foi um ano a mais de estudos, mas não foi um ano desperdiçado. Eu considero que foi um ano ganho! 🙂

O resultado do enem saíra no finalzinho de 2012, mas assim que começou 2013, logo no primeiro dia (já ciente do meu resultado negativo e que teria de batalhar pra conquistar minha vaga) comecei minha jornada de estudos. Mergulhei em livros, apostilas, exercícios, sites com conteúdos exclusivos do enem. Veio o sisu. Passei em biologia, na ufma. Matriculei-me e fiquei sabendo que as aulas começariam em abril. Janeiro a abril, estudos mais do que focados, árduos e intensos voltados para o enem. Eu em vez de estudar para tirar notas comecei a estudar para aprender. Foram 4 meses de estudos árduos. Em alguns dias eu estava altamente confiante, cheio de sonhos, aspirações e ciente de que depois de tudo isso eu iria conseguir uma vaga com certeza! Já em outros dias eu estava altamente desanimado, desacreditado de mim mesmo, achando que não conseguiria passar; olhava a concorrencia e pensava que jamais teria chance de competir com os outros candidatos.

Foi ai que comecei a pensar na frase “foco, força e fé” que ouvira tantas vezes, ela passou a me acompanhar na minha vida de estudos, mesmo meu pensamento sobre passar altarnar tanto horas lá em cima pensando que iria conseguir, horas em baixo, destruído, desacreditado, destinado a mais um fracasso. Finalmente começaram as aulas da universidade. Eu ia para lá, mas não estudava nada para o curso, eu só focava no enem, no enem, no enem… Foi na própria ufma que fiquei ainda mais desapontado comigo mesmo. Eu via os aprovados em medicina, e os acadêmicos, e imaginava que poderia ser eu. Eu nem tinha noção de quão tamanha seria minha felicidade quando eu passasse. Logo veio o sisu do meio do ano, em junho, e me inscrevi novamente. Meu foco era mudar de curso, para algo que me deixasse um horário livre (já que biologia era um curso integral) ou algo que me possibilitasse a transferir internamente para medicina. Na primeira chamada do sisu passei em química industrial, um curso que era só um turno. Na segunda chamada, em farmácia. Optei por fazer farmácia. Então tranquei o curso que eu “fazia” rsrs, e fiquei direto em casa, de junho à setembro. Esses meses finais eu estava revisando intensamente, fazendo baterias de exercícios. Poderia sim ter me empenhado mais, mas eu estava, com certeza, estudando bastante.

No começo de setembro começam as aulas do meu novo curso. E juntamente com isso começava a contagem regressiva para o ENEM, que em seria no final de outubro. Ansiedade me acometia. Queria logo que as provas chegassem! Durante esse mês tinha horários mínimos para estudar pro enem, então nessa reta final eu mais foquei em fazer simulados e revisar alguns conteúdos que me considerava mais fraco. Refiz todas as provas antigas, fiz provas antigas de vestibulares tradicionais, como o da FUVEST, fiz simulados on line. Aquele mês de setembro passou rápido. Em outubro continuei no mesmo ritmo de setembro, apenas focado em revisões, simulados e refazer provas antigas, e em outubro não fiz mais redações (desde o começo do ano fazia uma redação por semana, resolvi dar uma relaxada e focar mais em revisar tudo sobre atualidades, e não me sobrecarregar tanto em fazer redações, e ficar tranquilo para fazer a redação do enem que logo faria). Chega o Enem, a mais difícil prova de enem que eu já houvera feito. Todavia, consegui fazer tudo com um tempo bom, achei algumas questões bem legais e gostei bastante do tema da redação, que por milagre de Deus acabei estudando no sábado a noite vários temas, dentre eles o tema da redação do enem. 😀

Fim de ano chegava e aguardava apenas o resultado. :s Pude focar mais no meu curso de farmácia, curso que aliás amei rs. Chegando o natal passei tranquilo, em casa, sem muitas festividades, mas esperando que tudo desse certo. Sabia que só de estar numa faculdade pública já era um vencedor, pois sou de uma família que não é tão rica, origem mais pobre, meu pai motorista e minha mãe dona de casa, mas fizeram de tudo para me proporcionar educação de qualidade, e deram o máximo de si, abdicando de luxos para que eu pudesse frequentar uma escola particular. Muitos foram os amigos que me deram força, que me apoiaram de alguma forma, uns foram determinantes em minha jornada, alguns que eu ja conhecia, outros que conheci na faculdade. Mas havia um bom amigo com quem eu podia contar e que eu sabia que estaria comigo me todas as horas, mesmo quando eu agisse errado, um bom amigo, um apoio, um conforto. Deus. Nele eu podia confiar, sabia que onde eu fosse ele estaria comigo e que me apoiaria nessa jornada, e se você lê isso agora saiba também que pode confiar nele. Ele sempre estará com você, nos momentos de dificuldade e nos de conquista. Por isso conte com ele se você está iniciando sua jornada em busca do seu objetivo!

Chegou o dia do resultado! Fiquei estático e sem reação, eu não conseguia acreditar na minha nota. Realmente não era uma nota tão alta e que me possibilitaria passar de primeira; mas foi uma nota bem elevada e que com um pouco de sorte e do auxílio de Deus eu teria chances sim de adentrar ao curso que eu tanto almejava. Eu fiquei muito, muito, muito feliz ao ver o resultado, eu só conseguia repetidamente agradecer a Deus, pois eu sabia que foi pelo agir dele que eu estava conseguindo aquela primeira vitória e que seria para honra e glória do seu nome. Foco, força e fé foi um dos meus lemas do ano de estudo, e resolvi agora usa-lo para me inscrever no sisu. Eu sabia que a batalha que viria pela frente seria árdua, mas também sabia/sei que tudo posso naquele que me foratalece. Eu estava muito amedrontado e apreensivo com o sisu que eu viria a encarar. O medo era a armadilha da minha mente. Porém lembrei de um simples versículo que diz “ainda que eu ande pelo vale da sombra e da morte, eu não temerei mal algum”. Foi ai que mesmo nervoso e com um medo agudo mantive a calme busquei no Senhor a tranqulidade para dar o próximo passo. Minha nota era razoável, e meu estado estava abrindo medicina em duas outras cidades; eu sabia que Deus me honraria com uma vaga, e ainda no começo do ano.

Veio o sisu, me inscrevi. Primeiro dia, mantive-me entre os classificados. Nos dias posteriores fiquei em posições distantes, mas não tão longe da nota de corte. Coloquei para medicina na ufma no campus em pinheiro e no campus em imperatriz. Estava com uma ansiedade extrema, mas confiando em Deus, porque eu tinha fé que através dele eu conseguiria. Veio a primeira chamada, e nada. A segunda chamada veio e mais uma vez não havia conseguido. Mantive minha fé, e esperei pela lista espera, depois de muito esperar orar, jejuar e clamar a Deus veio o dia do resultado. Não acreditei quando vi meu nome na lista. Lá estava dentre os 5 classificados “Ageu Carvalho da Costa” eu permaneci perplexo e em maravilhado. EU CONSEGUI *-* Passei em medicina pra honra e glória do Senhor! foi sem sombra de dúvidas o dia mais feliz da minha vida! Aprovado em medicina UFMA campus pinheiro. Sei que esse é só o começo de um alonga jornada, mas o maior sonho da minha vida foi realizado! Espero que você que tenha lido entregue seu sonho nas mãos de Deus e se dedique, pois a vitória vem, e pode chegar mais breve do que você espera.


Visite nossos outros projetos: