Depoimento de 10 pessoas que acordaram durante a cirurgia

Escrito por: Júlio Sousa

Publicado em: 29/08/2017

Já imaginou se você, sendo operado, simplesmente acorda no meio de uma cirurgia e escuta tudo o que está ocorrendo sem poder se mexer ou falar devido à anestesia geral? Parece história de filme de terror mas pode muito bem acontecer na vida real. Já imaginou se você, sendo operado, simplesmente acorda no meio de […]

Já imaginou se você, sendo operado, simplesmente acorda no meio de uma cirurgia e escuta tudo o que está ocorrendo sem poder se mexer ou falar devido à anestesia geral?

Parece história de filme de terror mas pode muito bem acontecer na vida real.

Já imaginou se você, sendo operado, simplesmente acorda no meio de uma cirurgia e escuta tudo o que está ocorrendo sem poder se mexer ou falar devido à anestesia geral?

Esse fenômeno é chamado de “Despertar inadvertido durante anestesia (DIDA)”. Essa condição acontece em aproximadamente 40 mil pessoas todos os anos nos EUA.

Em uma pesquisa feita nos EUA foi revelado que 48% dos pacientes tiveram recordações auditivas, o mesmo percentual teve sensação de não poder respirar e outros 28% tiveram dor.

Os principais tipos de cirurgia nas quais ocorre DIDA são as cirurgias cardíacas e traumático-ortopédicas.

Conheça agora algumas histórias inacreditáveis de pessoas que acordaram durante a cirurgia:

1 – Carol Weiher

Ela passou anos convivendo com a dor de uma córnea arranhada e acabou passando por 17 cirurgias para tentar consertá-la, porém nenhuma delas funcionou.

Seu médico disse que essa córnea teria que ser removida, então Weihrer se sentiu aliviada ao saber que sua dor enfim desapareceria e agendou a cirurgia.

De início, os procedimentos foram os habituais de qualquer cirurgia.

Onde recebeu a anestesia e adormeceu em segundos, mas, estranhamente, ela acordou durante os procedimentos e ouviu uma voz que dizia para cortar mais fundo e puxar com mais força.

Ela se desesperou e tentou se mover, falar, mas nenhum som saia, pois ela estava paralisada devido a anestesia.

Ela só conseguia ouvir os cirurgiões falando para tirar o olho, além disso, Carol ouvia nitidamente o cirurgião dizer para o estagiário tirar o olho com força para removê-lo.

Então nesse momento ela sentiu um grande puxão e acabou desmaiando.

Após esse evento traumático, Weihrer precisou fazer terapia devido aos pesadelos frequentes que começou a ter após essa cirurgia.

2 – Sherman Sizemore

Sherman Sizemore passou por uma cirurgia exploratória para encontrar a causa de uma dor abdominal a qual estava sofrendo.

Ele recebeu drogas paralisantes para impedir seus movimentos durante a cirurgia, mas não recebeu qualquer anestesia geral.

Sizemore ficou acordado durante os primeiros 29 minutos de sua operação. Após 16 minutos de cirurgia, onde seu estômago foi cortado, o anestesista percebeu seu erro.

Ele deu anestesia de Sizemore e um agente indutor de amnésia. Após o fim da cirurgia, Sizemore acordou desesperado e não conseguiu definir se suas memórias eram realmente reais.

Sizemore acabou tendo sequelas dessa horrível experiência e se tornou uma pessoa completamente diferente. Adquiriu problemas para dormir, e mesmo quando conseguia cochilar sofria de terríveis pesadelos.

Sizemore infelizmente não suportou o ocorrido e acabou se suicidando menos de um mês após a cirurgia.

3 – Diana Todd

Diana Todd foi colocada sob anestesia para sofrer uma histerectomia, mas, ela acabou acordando logo no início da cirurgia e acabou ouvindo as pessoas conversando.

Todd sentiu o primeiro corte e se desesperou.

Ela sentiu o corte da lâmina por diversas vezes e parou de contar após o quinto corte.

Todd foi atingida por constantes ondas de dor e descreveu posteriormente como uma agonia terrível.

Ela estava tentando gritar o mais alto que podia, mas não conseguia emitir sons.

Todd confrontou o time cirúrgico após a cirurgia, mas a enfermeira lhe disse que era impossível ela estar acordada durante o procedimento e que era apenas imaginação de sua cabeça.

Ela teve como consequência desse trauma claustrofobia e não consegue mais dormir sem luz e até pensou em suicídio por diversas vezes.

4 – Sra. Y

A Sra. Y teve apendicite e hemorragia de ovário, e precisou se submeter a uma cirurgia para sanar seus problemas de saúde.

Ela adormeceu, porém acordou antes mesmo do procedimento acabar. Como todos os outros, a Sra. Y ouvia as pessoas conversando durante a cirurgia.

Então sentiu um corte sendo feito em seu abdômen e algo se movendo dentro dela.

Ela tentou abrir os olhos, mas não conseguia. Ela escutou as pessoas dizendo que havia muita quantidade de sangue e acabou desmaiando.

Ela abriu uma queixa contra o hospital, mas jamais recebeu qualquer explicação sobre o ocorrido, então decidiu denunciar o caso.

Na investigação foi constatado que a máquina de anestesia estava com problemas, um erro que passou despercebido.

O anestesista foi suspenso por dois anos, já que não havia verificado seu equipamento antes da realização da operação.

5 – Alexandra Bythell

O anestésico de Alexandra Bythell sumiu logo após a cirurgia de remoção do apêndice ter começado.

Ela acordou e entrou em pânico quando percebeu que havia acordado logo no começo da cirurgia.

Seus olhos estavam fechados, e havia tubos de respiração na garganta. Ela tentou respirar, mas não conseguiu controlar uma única respiração e logo pensou que iria morrer.

Ela ouviu a equipe médica discutindo sobre seu tamanho e peso, e sentiu que alguém a cutucava sem parar.

Bythell ouviu um grito de alguém solicitando mais morfina e voltou a dormir. Ela questionou a equipe sobre o que havia acontecido, mas o que escutou foram apenas desculpas.

Infelizmente após essa terrível experiência, Bythell começou a ter sérios distúrbios mentais, onde sofre com pesadelos, ataques de pânico e flashbacks apavorantes.

Ela foi diagnosticada com transtorno de estresse pós-traumático.

6 – Donna Penner

Donna Penner fez uma cirurgia no abdômen, porém ela acabou acordando no momento em que as enfermeiras estavam lavando o seu estômago.

Ela então pensou que a cirurgia havia terminado, mas ouviu o cirurgião pedir um bisturi.

Penner sentiu toda a cirurgia, sentiu quando o cirurgião a cortou, quando os instrumentos estavam sendo manuseados em seu abdômen e também quando seus órgãos estavam sendo removidos.

Ela logo pensou que iria morrer e tentou por várias vezes chamar a atenção dos médicos, mas foi em vão.

A cirurgia durou cerca de 90 minutos, onde a agonia tomava conta de Penner. Além disso, ela quase sufocou, porque estava em uma máquina de respiração que só lhe dava sete respirações por minuto.

Aos poucos ela foi conseguindo realizar alguns movimentos após o fim da cirurgia, mas infelizmente acabou vivenciando terríveis momentos de agonia e dor.

Após todo esse momento traumático Penner tentou levar a vida normalmente, mas o estresse a dominou.

Ela acabou perdendo seu emprego e não conseguia levar seus relacionamentos a diante, pois essa horrível experiência a levou a precisar da ajuda de um terapeuta para seguir com sua vida.

7 – Sidney L. Williams

Sidney L. Williams precisava se submeter a uma cirurgia cardíaca aberta, e o cirurgião o informou de que era uma cirurgia de risco, e que ele tinha 50% de chance de morrer na mesa.

Williams recebeu anestesia, e logo dormiu, porém acordou no momento em que estavam serrando o seu peito para abri-lo.

Ele tentou se mover, mas não conseguia, tentou emitir sons e também chorar, mas devido as drogas ele não conseguia produzir lágrimas.

Ele só ouviu os médicos falarem sobre como seu coração estava danificado.

Após a cirurgia, Williams disse que aquela teria sido a pior dor que já havia sentido em sua vida, pois sentia que estava sendo enterrado vivo.

A cirurgia apesar de bem sucedida deixou em Williams terríveis lembranças que até hoje não foram cicatrizadas.

8 – Jeannie Smith

Jeannie Smith precisou de uma cirurgia para retirar os dois ovários depois que o médico encontrou um cisto em um deles.

Ela recebeu os procedimentos convencionais e a operação ocorreu normalmente, porém, logo ela acordou.

Smith relatou que ela conseguia ver uma luz forte luz brilhando em seu rosto, mas devido a anestesia ela não conseguia se mexer.

Infelizmente Smith teve que aguentar cada segundo da operação que durou cerca de 45 minutos. Ela sentiu cada corte e cada ponto.

Posteriormente, Smith relatou que era como se uma bomba estivesse explodindo dentro dela.

Smith processou o anestesista, ganhou a causa, e recebeu a quantia de $ 150,000 por todo o sofrimento vivenciado.

9 – Caroline Coote

Caroline Coote precisou de uma cirurgia consideravelmente simples para a remoção da vesícula biliar. Mas o que era para ser simples, foi completamente agoniante.

Ela recebeu a anestesia, mas sem ninguém perceber o anestésico acabou vazando. Logo após o início da operação, e ela acabou acordando.

Coote tentou por diversas vezes alertar o cirurgião de que ela não estaria sobre o efeito do anestésico e que estaria acordada vendo todo o doloroso procedimento da cirurgia.

Por fim, o anestesista acabou observando um pequeno movimento de sua cabeça e então verificou que sua pressão arterial havia alterado significativamente.

Ele então viu que a linha anestésica havia vazado e logo aplicou a anestesia novamente e Coote enfim dormiu. Quando ela acordou, estava “histérica, agitada, assustada e com raiva”.

Coote desenvolveu um distúrbio de estresse pós-traumático, depressão, ansiedade e ataques de pânico.

10 – Hector Alonso

Hector Alonso necessitava de uma operação de catarata no olho direito. Durante o procedimento Hector acordou e logo avistou o cirurgião operando seus olhos.

Alonso disse ao cirurgião que estava acordado e implorou para que o médico interrompesse a cirurgia.

Mas em vez disso, ele foi contido, e um dos médicos acabou colocando um pedaço de fita em sua boca.

Durante a provação, um dos dentes de Alonso acabou se soltando e o engoliu. Os cirurgiões friamente continuaram com a operação.

Infelizmente, a cirurgia não teve sucesso, e Alonso ficou completamente cego do olho direito. Ele entrou com um processo contra o cirurgião e o hospital.

Nele, Alonso afirmou que a cirurgia causou angústia mental e sofrimento, juntamente com vários outros problemas. Ele comparou sua experiência com a tortura.

Empreendedor em educação há mais de 15 anos. Fundador dos sites Rumo ao ITA, Projeto Medicina e Projeto Redação. Já ajudou milhares de estudantes ingressarem no curso de Medicina em universidades públicas e privadas no Brasil.


Leia também

O Stoodi é bom para Medicina? Sim, o Stoodi é uma excelente plataforma para quem estuda para Medi

O Enem é a principal porta de entrada para as melhores universidades do Brasil. É o exame mais im

Diferente do que foi amplamente divulgado sobre o possível adiamento do Enem para 2022, o Ministé

Já se deparou com cursos que prometem ensinar como aprender mais rápido feito por "gurus" que cob

O Grupo UniEduK (UniFAJ e UniMAX), localizado em Jaguariúna e Indaiatuba, abriu as inscrições pa

Milhares de jovens estudantes brasileiros buscam a tão sonhada vaga no Curso de Medicina, seja pel