Artigos

HOME > ARTIGOS > Destaque,Enem > Como fazer um plano de estudos para o Enem 2020 em 6 passos

Como fazer um plano de estudos para o Enem 2020 em 6 passos

Por mais que estudemos bastante, é muito comum nos depararmos com o angustiante momento em que todo o nosso esforço parece não ser nada produtivo. A razão disso é que, erroneamente, pensamos que quantidade é mais importante que qualidade. Mas seus problemas podem acabar agora, pois, neste texto, você vai descobrir o que é indispensável para fazer um excelente plano de estudos para o Enem 2020.

Tornar seus estudos produtivos não quer dizer que você deve estudar tudo todos os dias, incansavelmente. Acumular leituras e vários exercícios resolvidos não vai te fazer passar em nenhum vestibular.

Para que os seus estudos sejam realmente produtivos, você deve ter uma organização. Com um plano de estudos estrategicamente pensado, não há dúvidas de que você vai conseguir melhores resultados no Exame Nacional do Ensino Médio e em outros vestibulares.

Passo a passo para montar seu plano de estudos

  1. Crie uma estratégia e organize o seu plano
  2. Identifique suas características
  3. Crie a primeira versão do seu plano
  4. Defina suas metas
  5. Prepare o seu ambiente de estudos
  6. Cuide do seu corpo e da sua mente
Plano de estudos para o Enem

1. Crie uma estratégia e organize seu plano

Sabemos que uma das maiores dores de cabeça para quem está se preparando para qualquer processo seletivo, Enem ou outros vestibulares, é o planejamento da rotina de estudos. Por isso, o primeiro passo é criar uma estratégia e organizar o seu plano.

“O que eu devo estudar?”, “O que eu devo estudar primeiro?”, “Como eu devo estudar a matéria X?”, “Quanto tempo eu devo dedicar para cada matéria?”, “Como separar o tempo para revisar os conteúdos?”, “Devo fazer exercícios de tudo?”, “Quantas redações por semana eu devo fazer?”.

A fase do Ensino Médio já não é nada fácil, é abarrotada de muitas tensões. E ter mais inúmeros questionamentos como esses não vai ajudar em nada. Além disso, atropelados por esse turbilhão de perguntas, muitos tentam resolver tudo num passe de mágica e acabam não avaliando as reais condições de cada um.

Se saímos demais da nossa realidade, podemos não conseguir cumprir as metas, consequentemente, a angústia aumenta e os resultados tão esperados nunca chegam.

Para te ajudar a sair deste caos, e, claro, conseguir melhores resultados, vamos apresentar uma sequência para você descobrir como fazer um bom plano e organizar seu horário de estudos para o Enem.

2. Identifique suas características

Como apontamos anteriormente, de nada adianta montar um cronograma com base numa realidade que não é a sua. Por isso, é muito importante que você conheça bem os seus horários.

Analise seu cotidiano, procurando identificar quais horários já estão preenchidos e se há dias que esses horários precisam, eventualmente, serem modificados.

E, é claro, lembre-se de que imprevistos sempre podem acontecer, portanto, entenda isso e aceite (uma forma aqui de você se respeitar também, ok?!) possível flexibilização de horário.

Como é isso na prática? Você deve montar um quadro de horários com as atividades que você já tem em seu dia a dia. Aulas da escola (ou curso online, caso você estude sozinho em casa), horário de almoço, aulas extras, sair com o cachorro para passear e por aí vai.

Toda a sua rotina semanal deve ser colocada num quadro, sinalizando os horários que já estão ocupados por cada atividade. Isso tem como finalidade deixar em destaque o que você tem de horário livre ou o tempo que você não tem aproveitado da melhor forma possível.

3. Crie a primeira versão do seu plano

Agora que você já conseguiu organizar o tempo que pode ser utilizado para estudar, é importante que sejam listadas todas as disciplinas que serão cobradas no Enem. Depois de listar as disciplinas, você deve destacar os conteúdos que mais aparecem nas provas. Além disso, é importante sinalizar o que você tem mais facilidade e o que você tem mais dificuldade.

Acrescente ao calendário as disciplinas que você vai estudar por dia e procure intercalar as que você tem mais dificuldade com as que você tem mais facilidade. Isso fará com que você diminua as tensões ao longo de sua semana, o que também é muito importante para a nossa rotina de estudos: sem tensões, você terá mais estímulo para continuar com o seu plano de estudos.

4. Defina suas metas

Para que este processo tenha maior qualidade, é necessário que isso tenha algum sentido. Ao sabermos que aquilo que estamos nos dedicando tem algum significado, temos maiores chances de realmente nos engajarmos no projeto.

Para isso, defina metas diárias e metas semanais para as disciplinas e conteúdos que você listou anteriormente. Identifique e sinalize, por exemplo, quantas páginas, exercícios você deve fechar com X horas de estudos por dia ou semana.

Ao bater essas metas, você se sentirá mais motivado. Caso os objetivos não sejam alcançados, você poderá identificar com mais exatidão o que te causou problema e, então, traçar novas estratégias para continuar com o seu plano de estudos.

5. Prepare o seu ambiente de estudos

De nada adianta um bom plano de estudos se você escolher um lugar não muito apropriado para executá-lo. As distrações devem ser minimizadas para que você consiga seguir com o seu cronograma. Tranquilidade para estudar também deve ser uma estratégia para garantir um rotina de estudos produtiva.

Estudar na cama? Estudar na penumbra? E aquela papelada embolada na mesa? No chão? Bom, isso tudo vai ser distração e desorganização para o projeto de organizar a sua rotina de estudos. Alguma coisa vai dar errado nisso!

Estar num lugar limpo, arejado, com uma boa iluminação vai te motivar bastante, pode ter certeza. É claro que não há uma regra que se aplique a todos. Então, é importante que você procure perceber quais aspectos mais te prejudicam na hora de estudar.

Sabemos que nem sempre é possível ter um lugar próprio para estudar, um quarto só seu, uma sala que só você vai usar. Mas o que você pode procurar fazer é organizar um cantinho, o menos barulhento possível, no lugar mais arejado, mais claro da sua casa. Penumbra e calor nunca são bons aliados na hora de manter o foco.

Além disso, antes de sentar para estudar, organize e limpe a sua mesa. Nada de livros amontoados que você não vai usar naquele momento. Jogue fora os papéis que você não vai utilizar mais, guarde em pastas ou gavetas as anotações que ainda são necessárias, mas você não vai usar naquele momento.

Sabe aquela caneta que nem tinta tem mais? Se for recarregável, corre e faça o que deve ser feito. Caso contrário, lugar de lixo é no lixo. E os livros que você vai usar? Procure, caso não tenha alguma prateleira por perto, empilhá-los, organizadamente, nos cantos da mesa que você não acessa tanto.

Toda essa arrumação do canto perfeito para os estudos só vai precisar de uns minutinhos do seu tempo e um paninho para sacudir a poeira pra lá. Aí é a sua hora de dar a volta por cima – da bagunça – e arrasar com seu plano de estudos.

6. Cuide do seu corpo e da sua mente

Como já falamos por aqui, qualidade é mais importante que quantidade para montar um cronograma de estudos. Portanto, pausas e momento de lazer também devem ser encaradas como estratégia de estudo. Toda a tensão que muitas horas de estudo causam à mente e ao corpo merece mais atenção.

Uma boa dica para melhor aproveitar essas pausas é fazer algum exercício físico, pois, além de ajudar a relaxar a mente, como vocês bem já sabem, libera hormônios que potencializam a sensação de bem-estar físico.

Outra área que também merece a nossa atenção é a alimentação. Ela é fundamental para garantir mais energia e melhor funcionamento do nosso organismo. Por isso, é extremamente válido fazer uma alimentação mais saudável. Dentro do que é possível para cada um, é claro. Nada de dietas mirabolantes e milagrosas com ingredientes raríssimos e caríssimos!

E os filmes? E aquela série da Netflix? Tudo isso também é importantíssimo. Sabe aquela redação nota mil que citou a série Black Mirror? Então, o tal repertório sociocultural para redação nota mil pode estar ali naquela última estreia do Prime Vídeo.  

Pronto, agora você já pode começar a fazer o seu plano de estudos para o Enem 2020. Essa sequência é tudo que você precisava para não procrastinar mais.

Mariana Pacheco

Letrista. Educadora e mestra nas redações. Aqui, no Projeto Medicina, produzindo uns conteúdos bão que te ajudarão neste universo dos vestibulares.


Destaques

Por mais que estudemos bastante, é muito comum nos depararmos com o angustiante momento em que tod

Com a chegada do novo coronavírus, como já é de conhecimento de muitos, precisamos suspender as

Você está perdido e não sabe o que estudar para o Enem? O artigo de hoje traz uma lista com 59 s

Tirar uma boa nota no Enem para ser aprovado no curso dos sonhos é o desejo de todos os estudantes

Atendendo demandas sociais, o Ministério da Educação decidiu adiar o Enem 2020. Datas serão adi

O ENEM digital, por ainda ser uma novidade para todos nós, educadores e educandos, tem despertado